Guia Extra
LOCALIZAR

Notícias

Guia Extra Uberlândia

TECNOLOGIA

Elon Musk confirma demissão de 10 por cento dos funcionários da Tesla

Elon Musk, CEO da Tesla, anunciou nesta terça-feira que irá demitir 10 por cento dos funcionários da empresa nos próximos três meses.

21/06/2022 - 14:41
Elon Musk confirma demissão de 10 por cento dos funcionários da Tesla

Elon Musk, CEO da Tesla, anunciou nesta terça-feira (21) que irá demitir 10% dos funcionários da empresa nos próximos três meses. O motivo, segundo o bilionário, é a alta probabilidade de recessão nos Estados Unidos.

A confirmação aconteceu durante o Fórum Econômico do Catar, organizado pela Bloomberg. No início do mês um e-mail do bilionário foi divulgado pela Reuters, onde ele citava a intenção de dispensar 10% dos funcionários e exigia a paralisação imediata das contratações de todas as fábricas da Tesla ao redor do mundo.

Segundo Musk, os cortes serão aplicados somente aos profissionais assalariados, que correspondem cerca de 3,5% do número total de funcionários. A empresa deverá aumentar ainda o número de trabalhadores por hora em relação aos com salário fixo, como enfatizou o CEO.


O “sentimento ruim” em relação ao mercado, citado por Musk no e-mail, sucede quedas nas bolsas de valores e no mercado tecnológico, acompanhados da alta da inflação. Dessa maneira, é possível que cenário financeiro internacional enfrente certa volatilidade nos próximos meses.

Polêmicas com funcionários


Ex-funcionários da Tesla processaram a empresa por “demissões em massa”, violando a lei federal, visto que houve aviso prévio. O processo foi aberto no último domingo (19), por dois ex-funcionários demitidos em junho em Sparks, Nevado, nos Estados Unidos, com outros 500 funcionários.

Elon Musk é processado por 'esquema de pirâmide' com Dogecoin


Elon Musk ainda foi criticado por funcionários da SpaceX na última semana. Em uma carta aberta, os profissionais disseram que o bilionário como rosto da empresa trazia “distração e constrangimento” e que cada tweet publicado pelo CEO era “fatalmente uma declaração pública da empresa”.

Após a publicação da carta, foram demitidos pelo menos cinco funcionários que participaram da declaração. Segundo a empresa, a justificativa das demissões foi que carta fez com que os outros trabalhadores se sentissem “desconfortáveis, intimidados, ameaçados e/ou irritados porque a carta os pressionou a assinar algo que não refletia suas opiniões”.

Autor: TecMundo

Fonte: TecMundo

Compartilhe a Notícia!

Últimas Notícias

Notícias de Uberlândia

As Melhores Lojas de Uberlândia

Melhores Ofertas